Moto Z: Moto Snaps ampliam as funções do smartphone para muito além da voz

Pense em um Smartphone extremamente fino (5,2 mm de espessura). Pense agora em uma versão Force com tecnologia (ShatterShield), que protege a tela contra quedas, ainda não lançada no Brasil. E pense também em módulos (Moto Snaps) que, quando acoplados de forma simples ao smartphone, ampliam ou estendem as capacidades do aparelho.

Estamos falando no Moto Z, o top de linha da Motorola/Lenovo, que deixa realmente a função telefone parecer pré-histórica ou desnecessária. Ainda que a qualidade de voz seja realmente ótima.

moto-z-divulgacao-1060x779Os Moto Snaps são imãs, com conectores, que se encaixam de forma perfeita ao Smartphone. A conexão é feita por meio dos 16 pinos na traseira e os módulos podem ter bateria própria.

Com o Insta-Share Projector, você terá o projetor de imagens de até 70 polegadas em qualquer superfície ou ângulo.

Com o JBL SoundBoost Speaker, esqueça o som chinfrim para ouvir músicas. Você terá som de ótima qualidade. O acessório da JBL, com potência de 3 watts, aguenta até 10 horas sem precisar consumir a carga do Smartphone

A bateria acabou? Encaixe o Incipio offGRID Power Pack (2.220 mAh), que acrescenta horas de uso sem deixar o Smartphone parecendo um tijolo.

Quer ainda mais poder nas fotos? Use o Hasselblad True Zoom, com zoom óptico de 10X, Flash Xenon, obturador físico e controles de zoom.

Finalmente, você pode encaixar Moto Style Shell, mudando o visual metálico para madeira ou couro. Chic!

Esse são os já lançados. Outros estão em desenvolvimento e permitirão transformar o celular sempre que quiser e tiver dinheiro para comprá-los. Isso porque, ao comprar o telefone com o pacote de Snaps, estes saem mais em conta. Mas tente comprá-los separados e terá que desembolsar um bela grana!

Para incentivar a criação dos módulos, a Lenovo criou o Moto Mods Developer Program, que vai premiar com US$ 1 milhão o indivíduo ou empresa que desenvolver o melhor protótipo de módulo para Moto Z até 31 de março de 2017.

Vamos às características do aparelho que fazem o Z ter top!

  • processador Qualcomm Snapdragon 820 de quatro núcleos
  • 4 GB de memória RAM (em Androids, quanto mais RAM melhor)
  • 64 GB para armazenamento de fotos, vídeos e outros conteúdos (expansíveis para até 2 terabytes com cartões micro SD)
  • muito rápido: na prática, lida muito bem com vídeos e jogos que requerem uso mais intensivo do Smartphone, sem travar
  • câmera de 13 megapixel e tela super nítida de 5,5 polegadas com resolução QuadHD (2.560 X 1.440 linhas de pixels). Não é a melhor em um smartphone no mercado. À luz do dia, contraste e nitidez excelentes. O mesmo não acontece à noite, mesmo com lente de abertura luminosa (f/1.8)
  • leitor de impressões digitais com desbloqueio quase automático da tela ao tocar o sensor na base do aparelho
  • roda Android versão 6.0 (Marshmallow), com experiência de uso simples, pois a fabricante optou por não inserir uma camada de software diferente nos seus Smartphones
  • destaque para o aplicativo Moto, que gerencia o uso do smartphone com gestos (girar para ativar a câmera), comandos de voz e notificações na tela desligada
  • bateria de 2.600 mA/h. Durante os testes, após 12 horas de uso, a bateria estava com 25% de carga. A bateria pode ser ampliada com o módulo de bateria que acompanha o produto

moto-z-turbo-1060x795O que você pode não gostar, mas é tendência no mercado:

  • A Motorola/Lenovo removeu o tradicional conector de 3,5 mm: você poderá ligar seus fones de ouvido apenas por Bluetooth ou na porta USB-C, utilizando o adaptador incluso
  • A traseira acabou ficando com um grande calombo gerado pela câmera

Z Play, a versão mais básica

A Lenovo também lançou a versão mais básica do Moto Z, tradicionalmente chamada de Play, que oferece um processador octa-core de 2,0 GHz, display Amoled de 5,5 polegadas e 1080p, 32 GB de memória interna, com suporte a cartão de memória microSD de até 2 TB, além de 3 GB de RAM, o que permite aproveitar jogos, streaming de vídeos e múltiplas tarefas com boa experiência de uso.

É possível tirar fotos nítidas, de dia, com alguma deficiência à noite, com a câmera de 16 MP, com autofoco a laser, e alternar instantaneamente entre selfies com a câmera frontal, com ângulo aberto e flash de LED.

O Moto Z Play tem corpo de alumínio sólido, mas traz uma traseira de vidro.

COMENTÁRIOS

Este artigo não possui comentários