20º Festival Mix Brasil: esqueça a Parada! A verdadeira semana do Orgulho Gay acontece em novembro!

Além de filmes, atrações musicais e leituras dramáticas, o festival multidisciplinar terá peças de teatro, balada literária, o tradicional Show do Congo e première mundial

O Festival Mix Brasil ficou moço, passou dos 18 e, agora, está caminhando para a maturidade com uma nova proposta já anunciada na edição passada. Deixa de ser um evento de cinema com atividades “paralelas” e se assume como o Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade, em que inúmeras atividades culturais ocorrem ao mesmo tempo e agora, com a mesma importância. Ou seja, se firma como maior festival LGBT da América Latina! Melhor dizendo, esqueça a desgastada Parada de junho, pois o verdadeiro evento, representativo da comunidade LGBT, com toda aquela efervescência de outrora começa agora, dia 08/11 e vai até dia 18, em São Paulo!

Sim, é isso mesmo que almejam os idealizadores. De acordo com João Federici (foto ao lado), um dos diretores do Mix Brasil (juntamente com André Fischer), com certeza o Festival, que agora assume o nome Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade está cada vez mais fortalecido com esse formato multidisciplinar. O Teatro, a musica, a literatura, e claro, o cinema juntos, abrem espaço para todos.

mixbrasil“Nossa campanha de 2011 foi ‘Diversidade para todos’ e, nesse ano, conseguimos que todas as atividades se relacionassem e chegassem ainda mais ao nosso publico. É um publico novo que anda não tinha tido oportunidade de acompanhar o evento. Isso aconteceu com êxito, de tal forma que nosso publico quase triplicou. Portanto, este ano de 2012, com nossa campanha ‘Chegou uma Nova Geração, e ela é Mix’ esperamos que esse publico venha novamente às nossas salas e nossa programação cada vez mais diversa e com espaços gratuitos chegue a um numero maior de pessoas. E assim para os anos seguintes. Sempre com um programação vibrante e atual”, comenta. É, gente, dá mesmo para ter orgulho!

Os cinéfilos de plantão não precisarão reclamar da nova proposta, pois o foco cinematográfico não foi enfraquecido. A prova disso é que a seleção nacional este ano exibirá 51 curtas nacionais, sendo que 16 fazem parte da mostra competitiva. “Esse número representa o avanço na produção nacional de temática da diversidade sexual no Brasil, uma das mais férteis do gênero no mundo. Eles mapeiam os principais polos de produção do país no momento e formam um painel bastante diverso sobre como nos vemos e nos retratamos”, observam os diretores.

Antes de mais nada, vamos já saber onde você vai encontrar a programação

O 20º Mix Brasil terá programação especial no Centro Cultural São Paulo e no Museu da Diversidade (Metrô República), além das salas do Cinesesc Augusta, Espaço Itaú de Cinema salas (3 e 4), onde gays, lésbicas e simpatizantes pagam meia (novidade!), Cine Olido, entrada R$1, e sessões open air no Beco do Graffiti (Vila Madalena) e Largo do Arouche.

E, agora, o que haverá de melhor na edição deste ano. Faça lembretes no seu smartphone e aproveite! 

  • A Volta da Pauliceia Desvairada – o filme terá premiére mundial no Festival
  • No Caminho das Dunas – inédito no Brasil, abrirá o Festival Mix Brasil
  • Nosso Paraíso – filme de Gael Morel, que estará presente no evento
  • Inferno – peça teatral do Grupo Satyros que estreia no Festival Mix Brasil
  • Xeque Mate – peça de teatro que também esta na programação do Mix Brasil

Destaques da programação:

O longa, inédito no Brasil, “No Caminho das Dunas” (Bélgica/ 2012) de Bavo Defurne, abrirá o Festival em São Paulo no dia 08 de novembro no Cinesesc Augusta. O filme conta a história de Pim – um menino quieto e sonhador. Ele vive com sua negligente mãe Yvette em uma pequena cidade da costa belga em meados da década de 70. Pim cresce desenhando e sonhando com uma vida de fantasia, e chega à adolescência mantendo seus desejos emergentes em segredo. Aos 15 anos, seu maior sonho é seu amigo e vizinho Gino, por quem alimenta uma grande e não correspondida paixão.

Nosso-Paraiso-1024x576

Já no dia 09 de novembro, às 21h, acontece a abertura no Centro Cultural São Paulo, com a estreia da peça “Inferno na Paisagem Belga”, a mais nova produção do grupo Os Satyros. O espetáculo aborda, de forma livre e associativa, a relação e a obra de dois gênios da Literatura Universal, Paul Verlaine e Arthur Rimbaud. Os dois poetas franceses se conheceram em uma Paris pós Comuna e viveram um tórrido romance que impactou a obra de ambos de forma radical, e consequentemente, a história da Poesia Moderna.

Show do Gongo, com a impagável Marisa Orth volta renovado

O tradicional Show do Congo vem com uma novidade, além das exibições de vídeos independentes, trará performances ao vivo. As atrações serão submetidas ao júri popular e convidados comandos por Marisa Orth. Os interessados poderão se inscrever no balcão de credenciamento durante o festival ou até uma hora antes do início das gongadas, que acontece em São Paulo no dia 12 de novembro teatro Sérgio Cardoso.

Divercidade cobriu o evento no ano passado e atesta: se você quer uma noite divertida, não perca esse show!

Mostra competitiva

Mostra Competitiva Brasil contará com um júri formado por diretores de Festivais de Buenos Aires, Lisboa, Valparaiso, Copenhague e São Paulo, além do voto do público. Os vencedores levarão o Troféu Coelho de Ouro, para o melhor filme, Troféu Coelho de Prata, para melhor direção, melhor interpretação, melhor roteiro, melhor fotografia e melhor direção de arte, e o prêmio de Aquisição Canal Brasil, no valor de R$ 15 mil para o melhor curta-metragem e também o Prêmio CTAV – Centro Técnico de Audiovisual da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura, com o empréstimo de 01 (um) kit digital pelo período máximo de 2 (duas) semanas. E ainda o Troféu Ida Feldman que premiará a personalidade que mais se destacar durante o evento. O editor deste Divercidade foi convidado para ser juri dessa mostra no ano passado. Se quiser ler como foi, clique aqui.

No festival acontecerá também a première mundial do longa brasileiro “A Volta da Pauliceia Desvairada” do diretor Lufe Steffen. A produção relata a vertiginosa e incansável noite gay de São Paulo nos dias atuais. Um road movie notívago movido a festas, música, moda, redes sociais, beijos, pessoas – tudo orquestrado pela grande metrópole paulistana.

No-Caminho-das-Dunas-abre-blog

E a programação não para por aqui. Tem ainda: Balada Literária no CCSP; o Panorama Internacional, seção do evento dedicada à exibição de novas produções apresenta 36 longas-metragens e documentários; e os esperados programas de curtas. Para saber detalhes de cada evento desta edição, o melhor é entrar logo no site oficial, que traz todas as informações: mixbrasil.org.br

Enquanto o site não é atualizado, a programação também pode ser acessada aqui: http://migre.me/bAEPK 

Para finalizar este post-convite-celebração, vale dizer que o 20° MIX BRASIL DE CULTURA DA DIVERSIDADE é realizado em parceria com a Prefeitura do Rio de Janeiro, Ministério da Saúde, Sesc, Sabesp e Secretarias de Cultura do Município e Estado de São Paulo. O evento tem o apoio Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual do Município do Rio de Janeiro.

Sim, Rio de Janeiro! Toda a programação se repete na cidade maravilhosa de 22 de novembro a 01 de dezembro. Uêba!

-> O Divercidade deve trazer mais novidades a medida em que a edição paulistana se aproximar. Fique atento!

COMENTÁRIOS

Este artigo não possui comentários